Seja bem vindo(a)! Mantenha a autoria dos Poemas.

Seja bem vindo(a)!                                            Mantenha a autoria dos Poemas.
"O vento só leva, quem se deixa levar" (Rose Felliciano)

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

NOSSO JEITO....















"Esse nosso jeito... só
nosso...

De anseios
prazeres e desejos refeitos
desfeitos...refeitos...perfeitos...

Nossa forma de apaixonar...

A embalar os movimentos
Guerreiros dos sonhos, sedentos...
batimentos, descompasso
sseus braços.... ah! seus braços...

Nossa forma de abraçar...


Começar, intensificar,
extasiar, terminar...
recomeçar...recomeçar....
Olhares dependentes...carentes
Sorrir e se desejar....


Nossa forma de acordar...


Ondas do mar, natureza...
café da manhã na bandeja
cafuné, dengos, chamegos
Os beijos... ah! os beijos...

Nossa forma de beijar....

É nosso jeito, nossa forma,
Que aborta receios, o medo...
Desvenda segredos
Renovam desejos
Ignoram defeitos

Nos vemos perfeitos...
perfeitos...


É o nosso jeito meu amor...
só nosso....

Nossa forma de Amar...."(Rose
Felliciano)




*Mantenha a autoria do Poema.
*Imagem utilizada no Poema- desconheço a autoria.

http://www.rosefelliciano.com/visualizar.php?idt=979457

Vídeo desse Poema no Youtube:

http://www.youtube.com/watch?v=8etYNnBZ4F8

DIVAGAÇÃO



















"Não sei se cresci,
amadureci, envelheci...
Ou se é mesmo e tão somente
O fruto da experiência latente...

O fato é que, para algumas coisas
Perdi a paciência.
Noutras tolero mais...até esqueço
Mas já desfeito, desligo de vez de mim.

Pensando assim, me vejo como criança
Naquela Infância de tantos porquês...
Mas quem irá me responder,
Se meus pais não podem mais?

E minhas dúvidas de hoje
São diferentes de antes...complexas!
Não são mais sobre bonecas
Ou como o nenêm vai nascer...

Ah! Se eu pudesse mudar a escrita
Tirava os porquês dessa vida
Viveria assim...
Sem aprender!

Pois cada vez que aprendo
Sofro um bocado
E compreendo
Que preciso aprender ainda mais...

E olha que a vida ensina...
Mas chega a ser antipática
Nos aplica primeiro a prática
Ficamos até sorridente

Seguidamente, por um descuido ou ilusão
Vem a durona Lição
E aos prantos, temos que entender
E decorar a teoria....

Que ironia...
Talvez seja então por isso
Que muitos teimam na rebeldia...
De não querer aprender

Vá entender.....Desaprender ????!!!!
Creio que não...

Melhor é decorar logo a lição
E parar de bobagem
Pura divagação..."(Rose Felliciano)


*Mantenha a autoria do Poema.
*Imagem utilizada no Poema-desconheço a autoria.






MINHA MÃE

























"Guerreira, forte, felina
Apaixonante e apaixonada menina
De um
caráter invejável
Postura firme, louvável.

Gata mansa, selvagem,
leoa
É a mais linda "coroa"
De espírito jovem
E sonhadora.

Mãe e Pai para seus filhos
Sempre cobrando "juízos"...
Mas para
os netos é caramelo...
E seus afetos passam de geração...

Seu
coração é conhecido
Seus dissabores esquecidos
Seu choro foi escondido
Para nos mostrar o seu riso.

Passou pela morte de um filho
E
também do seu marido (o grande amor da sua vida)
Mas por amor às suas
filhas,
Decidiu continuar.

A tristeza transformou-se em fortaleza
Ensinou que honestidade é riqueza
E que a beleza só se consegue ver
Pelos olhos espirituais.

Tem em Deus seu suporte
E um pulso tão
forte...
Quando bate o martelo
Nem adianta teimar...

Mas não tem
amargura
Sua a alma é muito pura...
E é com certeza a melhor Mãe
Que
Deus poderia me dar..." (Rose Felliciano)



*Mantenha a autoria do Poema.
Imagem utilizada no Poema- Minha mãe: Maria Feliciano.

http://www.rosefelliciano.com/visualizar.php?idt=972857

AMOR ALÉM DA VIDA

















"O coração dispara
Sempre que ouço seu nome
A voz some...
Quando quero te falar...

Nas trilhas, lugares,
Imagens, Paisagem
O Cheiro, paladar...
Tudo... tudo à lembrança me traz...

As sensações únicas
Músicas....
A voz, o som, o toque...
A vida, a morte.... a vida....

Separação que não separa
Saudade que estraçalha
Espada, lança, navalha
Cortes, feridas, despedida...

Na divisão das nossas vidas
Já não somos dois inteiros
Parte de mim você levou...
Teu ser em mim ficou... para sempre!" (Rose
Felliciano)


*Mantenha a autoria do Poema.
*Imagem utilizada no Poema-desconheço a autoria.

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Sonhei com você...



"Sonhei com você...
Não sei se dormia
Ou apenas te sentia em sonhos
Daqueles reais ... acordado...

Embora de olhos fechados
A alma em repouso
E o corpo esperando...
Teu nome chamando... O sonho se fez...

Amei como a primeira vez
Amei como antes... instantes...
Conjugamos o verbo amar...

Saciei-me em teu banquete
Mas acordei com sede...
De te amar ainda mais..." (Rose Felliciano)



*Mantenha a autoria do Poema*- Direitos autorais registrados

Veja esse poema com uma belíssima música, no site abaixo:

http://www.rosefelliciano.com/visualizar.php?idt=963392

A Dor do Aprendizado


"Todo sofrer por amor
É quase o mesmo dissabor
Serve para aprendizado
E tem sua razão de ser...

Já sofri por merecer
(Mesmo não querendo entender)
Pois já tinha feito também
Outra pessoa chorar

Algo a se pensar...

E antes de magoar
Ou fazer algo impensado
Usar e deixar de lado, feito trapo
Melhor olhar o "telhado"....

Por isso não fujo da dor
E nem me deixo intimidar
Se sou dela "merecedor"
Com ela vou duelar.

Mas se ela só me veio
Apenas por aprendizado,
Tenho até dó do coitado
Que me fez então sofrer...

Vá entender....

Pelo sim ou pelo não
É bom não enganar um coração
Ou terá nova lição
Até um dia aprender....

Que o maior prazer
Nessa vida
É ser por alguém "querida"
E querer por igual também...

E compreender

Que traição é igual sabão
Desliza por todo lado
Pensa então que está usando
Quando na verdade é o mais usado...." (Rose Felliciano)


*Mantenha a autoria do Poema*- Direitos autorais registrados

Veja esse poema com uma belíssima música, no site abaixo:

http://www.rosefelliciano.com/visualizar.php?idt=955841

A Essência do Amor é Poesia


"Eu, tão pequenina...
nascendo ainda na poesia
Moldada pela intensidade vivida
dos agudos sentimentos.
Provando gota a gota,
Debruço-me em papéis.... momentos...

Entre Urros e sussuros,
Feridas abertas eu curo.
Me escondo, me perco,
Me encontro...
Dou de ombros à tristeza
E recrio, da poesia, a beleza...

Com certeza, serei sempre aprendiz
E posso até tropeçar,
mas jamais irei cair!
Novamente, intensamente amarei...
Viver pela metade é bobagem.
Insosso ato! Covarde...

Quero lapidar meu diamante
E no âmago desse instante.....acordar em você!
E escrever,
junto aos sons dos nossos corpos em melodia,
O AMOR... Minha maior POESIA! " (Rose Felliciano)




*Mantenha a autoria do Poema*- Direitos autorais registrados

Veja esse poema com uma belíssima música, no site abaixo:

http://www.rosefelliciano.com/visualizar.php?idt=954198

Nosso Amor


"Ah! Quão bondoso é o tempo...
Podou-me as arestas,
Tapou-me as frestas
E em festa, colore a paisagem tão fria....

Me extasia!
Pois Já a aurora
Em meu âmago reluzia...
Luzes... mesmo não sendo dia...

Sensação mágica mais louca
Cala-me a boca
Sussurando apenas minh'alma...

E nessa calma
Que me agita e consome,
Em silêncio grito.... TEU NOME!

E nessa calma
Que te agita e consome,
Teu silêncio grita.... MEU NOME!" (Rose Felliciano)



*Mantenha a autoria do Poema*- Direitos autorais registrados

Veja esse poema com uma belíssima música, no site abaixo:

http://www.rosefelliciano.com/visualizar.php?idt=950768

Um Amor?


"Amanhecer de sensações
Noites de sorrisos
suspiros
Renovações...

Um amor?
Mistérios que eu quero
Me encanta...
Espero...

Um amor?
Dois apaixonados
Sedentos enamorados...

Um templo... lei maior!
Mágico sabor...
Por todo o tempo...O AMOR" (Rose Felliciano)



*Mantenha a autoria do Poema*- Direitos autorais registrados

Veja esse poema com uma belíssima música, no site abaixo:

http://www.rosefelliciano.com/visualizar.php?idt=940194